Ensino Médio


O Ensino Médio, etapa final da educação básica, com duração mínima de três anos, tem como finalidades:

  • a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos;
  • a preparação básica para o trabalho e a cidadania do educando, para continuar aprendendo, de modo a ser capaz de se adaptar com flexibilidade a novas condições de ocupação ou aperfeiçoamento posteriores;
  • o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico;
  • a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada componente curricular.

A prática do Ensino Médio deve se organizar de modo que os alunos desenvolvam as seguintes competências e habilidades:

  • ler e interpretar textos de interesse científicos e tecnológicos;
  • interpretar e utilizar diferentes formas de representação (tabelas, gráficos, expressões, ícones...);
  • exprimir-se oralmente com correção e clareza, usando a terminologia correta;
  • produzir textos adequados para relatar experiências, formular dúvidas ou apresentar conclusões;
  • utilizar as tecnologias básicas de redação e informação, como computadores;
  • identificar variáveis relevantes e selecionar os procedimentos necessários para a produção, análise e interpretação de resultados de processos e experimentos científicos e tecnológicos;
  • identificar, representar e utilizar o conhecimento geométrico para aperfeiçoamento da leitura, da compreensão e da ação sobre a realidade;
  • identificar, analisar e aplicar conhecimentos sobre valores de variáveis, representando em gráficos, diagramas ou expressões algébricas, realizando previsão de tendências, extrapolações, interpolações e interpretações;
  • analisar qualitativamente dados quantitativos representados gráfica ou algebricamente relacionados a contextos socioeconômicos, científicos ou cotidianos;
  • desenvolver a capacidade de questionar processos naturais e tecnológicos, identificando regularidades, apresentando interpretações e prevendo evoluções. Desenvolver o raciocínio e a capacidade de aprender;
  • formular questões a partir de situações reais e compreender aquelas já enunciadas;
  • desenvolver modelos explicativos para sistemas tecnológicos e naturais;
  • utilizar instrumentos de medição e de cálculo;
  • procurar sistematizar informações relevantes para a compreensão da situação-problema;
  • formular hipóteses e prever resultados;
  • elaborar estratégias de enfrentamento das questões;
  • interpretar e criticar resultados a partir de experimentos e demonstrações;
  • articular o conhecimento científico e tecnológico numa perspectiva interdisciplinar;
  • entender e aplicar métodos e procedimentos próprios das Ciências Naturais;
  • compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas, determinação de amostras e cálculo de probabilidades;
  • fazer uso dos conhecimentos de Física, da Química e da Biologia para explicar o mundo natural e para planejar, executar e avaliar intervenções práticas;
  • aplicar as tecnologias associadas às Ciências Naturais na escola, no trabalho e em outros contextos relevantes para sua vida;
  • compreender e utilizar a ciência, como elemento de interpretação e intervenção, e a tecnologia como conhecimento sistemático de sentido prático;
  • utilizar elementos científicos e tecnológicos para diagnosticar e equacionar questões sociais e ambientais;
  • associar conhecimentos e métodos científicos com a tecnologia do sistema produtivo e dos serviços;
  • reconhecer o sentido histórico da ciência e da tecnologia, percebendo seu papel na vida humana em diferentes épocas e na capacidade humana de transformar o meio;
  • compreender as ciências como construções humanas, entendendo como elas se desenvolveram por acumulação, continuidade ou ruptura de paradigmas, relacionando o desenvolvimento científico com a transformação da sociedade;
  • entender a relação entre o desenvolvimento de Ciências Naturais e o desenvolvimento tecnológico e associar as diferentes tecnologias aos problemas que se propuser e se propõe solucionar;
  • entender o impacto das tecnologias associadas às Ciências Naturais, na sua vida pessoal, nos processos de produção, no desenvolvimento do conhecimento e na vida social.

Está bem explícito nos objetivos acima que todos devem ser alcançados utilizando-se de conteúdos, factuais, procedimentais, atitudinais, conceitos e princípios, o que prova mais uma vez que não há necessidade de se abrir mão de nenhum componente curricular, apenas contextualizá-lo e dar significado à aprendizagem do mesmo.

Assim, através dos educadores, utilizando-se de atividades diversificadas e tecnologias apropriadas e da metodologia do Grupo Cooperativo, trabalhamos para que nossos alunos aprendam a conhecer, a fazer, a viver juntos, a viver com os outros e a ser um cidadão honesto, porque bom cristão.

Do Sistema de Avaliação da Aprendizagem:

A avaliação do aproveitamento escolar do aluno é um processo contínuo, observando-se a preponderância dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e o mínimo considerado necessário em termos de conhecimentos, competências e habilidades em cada componente curricular, em consonância com os objetivos da educação e a filosofia do CEMA.

No Ensino Médio a avaliação do aproveitamento deve incidir sobre o desempenho do aluno em diferentes experiências, levando sempre em consideração os objetivos visados, compreendendo a verificação do aproveitamento, a aquisição das competências e habilidades e a apuração da assiduidade.

Os resultados do rendimento escolar dos alunos são expressos por meio de número de pontos com o total de 100 (cem) pontos, assim distribuídos:

  • 1º Trimestre: 30 pontos, com o mínimo de 60% = 18 pontos;
  • 2º Trimestre: 35 pontos, com o mínimo de 60% = 21 pontos;
  • 3º Trimestre: 35 pontos, com o mínimo de 60% = 21 pontos;

Ao final do ano letivo, é considerado aprovado o aluno que obtiver no mínimo 60% dos pontos distribuídos nos três trimestres em cada componente curricular e freqüência mínima de 75% das horas letivas.


Horário do Ensino Médio: